Através do Musgo

Aqui está o texto da tradução de “Issues through the moss” feita pelo Lair Valio. Este curto livro conta a história de uma mulher norueguesa que alcançou um grande nível de emancipação espiritual quase sem auxílio externo algum. Diante de uma leitura como essa, me espanta pensar que algumas tradições budistas dizem que já não é mais possível alcançar a iluminação. Sorte que a autora não sabia disso pois, como dizem, “não sabendo que era impossível, foi em frente e fez!”

Já outras pessoas classificariam a realização desta pessoa de egoísta uma vez que ela não fez nenhum voto ou sequer menção de “salvar todos os seres”. Já a mim desperta muita inspiração saber que talvez existam vários outros como ela caminhando anônimos entre a população, quem sabe até mesmo entre nós no ocidente!

A quantidade de discípulos de Luang Pu Man que alcançaram a iluminação e chegaram ao conhecimento do público por terem se tornado mestres famosos chegou às dezenas; mas uma vez um Ajahn me disse que a quantidade total de pessoas que alcançaram a iluminação graças ao auxílio dele chegou a centenas, só que a maioria permaneceu anônima ou conhecida por muito poucos. Ainda assim não se tem notícia de Luang Pu Man acusando-os serem “egoístas”, muito embora não tivessem a mesma inclinação a ensinar que ele possuía.

No caso dela não houve nenhuma “transmissão” vinda de mestre ou deidade alguma – parece que realmente a Realização pode ser atingida por esforço próprio, exatamente como o Buddha disse. Talvez este livro também ajude a acabar de vez com o mito de que só monges e monjas podem alcançar a iluminação.

Tenho a impressão de que um pequeno equívoco está escrito na introdução de Ajahn Thate. Ele diz que ela conseguiu se “libertar do poder do sofrimento … antes que tivesse aprendido sobre religião budista”, mas acho que ele está enganado pois ela já havia lido o Dhammapada, recebido instruções do Dr. Philip, lido o Majjhima Nikāya e ensinamentos de mestres da Tradição da Floresta. É verdade que nunca tinha feito contato com monges ou ido a um templo, mas isso não chega a ser o mesmo de nunca ter aprendido sobre budismo.

Portanto, não seria correto categorizá-la de “Pacceka Buddha”. Aparentemente, é quase impossível alguém alcançar a iluminação por conta própria durante o período em que o Buddha Sāsana ainda está presente. A razão para isso é que aqueles que têm inclinação à Nibbāna serão atraídos quase que irresistivelmente em direção ao ensinamento do Buddha, como no caso dela que espontaneamente achou uma cópia do Dhammapada na livraria e mais tarde conheceu o Dr. Philip. Em geral, o surgimento de Pacceka Buddhas ocorre somente quando de fato não há um Buddha Sāsana presente no universo.

Recomendo que leiam este livro mais de uma vez. Leiam, coloquem de lado por alguns dias e então leiam novamente, prestando atenção aos detalhes e refletindo sobre o que está sendo dito. Usem este livro como objeto de meditação, garanto que não vão se decepcionar!

Versão PDF / Versão ePub

Um comentário sobre “Através do Musgo

  1. sou apenas uma principiante que acredita no poder do exercício diário em busca do equilíbrio através de práticas intuitivas,quase instintivas…Acrdito fielmente no poder do bom senso, da sinceridade e principalmente da vontade na prática do bem…colocando o amor, a liberdade acima de todos os bens que o ser humano possa alcançar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.