A Contemplação do Corpo

 

Ajahn Tan fala sobre a importância da prática de kāyagatā-sati.
Notas:
  • Pavāranā: cerimônia realizada ao fim do vassa onde os monges convidam uns aos outros a apontar qualquer falta ou mau comportamento que tenham cometido durante os três meses do vassa.
  • Quatro requisitos: quatro classes de suportes materiais mínimas para sustentar a vida de um monge: roupa, comida, moradia e medicamentos.
  • 32 partes do corpo: tradicionalmente a prática de kāyagatā-sati é feita utilizando um grupo de 32 partes do corpo citadas nas escrituras: kesā (cabelos), lomā (pelos), nakhā (unhas), dantā (dentes), taco (pele), mamsam (carne), nhārū (tendões), athi (ossos), atthimiñjam (tutano), vakkam (baço), hadayam (coração), yakanam (fígado), kilomakam (pleura), pihakam (rins), papphāsam (pulmões), antam (intestino grosso), antagunam (intestino delgado), udariyam (conteúdo do estômago), karisam (fezes), pittam (bile), semham (fleuma), pubbo (linfo), lohitam (sangue), sedo (suor), medo (gordura sólida), assu (lágrimas), vasā (gordura líquida), khelo (saliva), singhānikā (muco), lasikā (óleo nas juntas), muttam (urina), matthake matthalungam (cérebro).

Baixe a transcrição deste ensinamento: Versão PDF / Versão ePub

10 comentários sobre “A Contemplação do Corpo

  1. Muito obrigado, baixei a descrição do ensinamento e adorei a leitura!

    Para mim, não ficou claro o que é vassa. Pesquisei na Wikipédia e descobri que, "Na Tailândia e Birmânia, os homens jovens em geral ordenam-se durante três meses no período de Retiro das Chuvas (Vassa)".

    Nas notas está escrito "Quatro requisitos: quatro classes de suportes materiais mínimas para suster a vida de um
    monge: roupa, comida, moradia e medicamentos." Acho que sustentar deveria substituir a palavra suster, talvez tenha sido um erro de digitação.

    Abraços, espero ter sido útil em algo.

    • Quando um termo em pāli não ocorre frequentemente nos textos, eu costumo incluir uma tradução direto nas notas daquele mesmo texto, já quando é um termo muito frequente, eu incluo uma tradução no glossário que pode ser acessado através do menu na parte superiora da tela. A palavra vassa consta desse glossário: "Vassa (pāli): o retiro anual que ocorre na estação chuvosa. É também a forma de contar quantos anos de vida monástica uma pessoa possui (1 vassa, 2 vassas, 3 vassas…)"

      Com relação a "suster", você tem razão. O que ocorre é que eu uso muito pouco o português no meu dia-a-dia e por isso, na hora de traduzir, sem perceber acabo "marretando" palavras em inglês na tradução. Provavelmente a palavra que eu tinha em mente era "sustain" e aí acabei escrevendo "suster", mas de fato o mais correto é "sustentar".

      Obrigo pelas dicas!

  2. Nesta palestra Ajahn Tan fala que é importante ter determinação para ser monge budista, mas muita gente me diz que é preciso ter vocação.

    Bhante, é preciso ter vocação para ser monge budista na tradição da floresta tailandesa?

    • Se vocação é "levar jeito", então é perfeitamente substituível por determinação: através de determinação você ficará tão hábil quanto alguém que tem talento natural para vida monástica. O contrário também é verdade: se você tem vocação, então naturalmente terá determinação firme.

    • eu tinha visto no dicionário sobre ser um "chamado" e tinha a ideia de uma familiarização com a vida monástica.

      a minha preocupação agora ta em manter a vida monástica, pois ja vi e o senhor já avisou que ser monge budista é fácil, continuar no caminho monástico que é difícil.

      Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.