Duas pontas da mesma cobra

Ajahn Chah fala sobre o sofrimento.

 Notas:

  • “… pedem os preceitos”: na Tailândia em quase toda ocasião religiosa é costume que os leigos peçam que os monges lhes dêem  os cinco preceitos. Quase ninguém tem real intenção de seguir os tais preceitos, é feito apenas como cerimônia.
  • Filiais: Wat Pah Pong possui centenas de filiais dentro da Tailândia e dezenas fora do país.
  • “… estão cheios”: em tailandês existe uma palavra específica para quando se come até ficar satisfeito – im, quando alguém está im, essa pessoa já não sente mais fome. O “cheio” usado na tradução se refere a isso.
  • Funcionário público: mesmo hoje em dia, ser funcionário público é sinal de status na Tailândia.
  • Mahā-Pavāranā: cerimônia realizada ao fim do vassa onde os monges convidam uns aos outros a apontar qualquer falta ou mau comportamento que tenham cometido durante os três meses do vassa.
  • Força do coração: gamlang jai é o correlato tailandês para ânimo, empolgação, mas aqui ele usa no sentido de que ele já não tem mais força física, só sobrou a força do coração.
  • Dukkha Sacca, Samudaya Sacca, Magga Sacca, Nirodha Sacca: as Quatro Nobres Verdades.
  • Psicologia: em tailandês psicologia se traduz ciência da mente (จิตศาสตร์), então a ironia, uma pessoa expert em mente ainda sofre!
Baixe a transcrição deste ensinamento: Versão PDF / Versão ePub

3 comentários sobre “Duas pontas da mesma cobra

  1. muito bom. a imagem título da naga com cabeça e cauda, nós mesmos, nossa mente, aqui no ocidente, se reproduz numa imagem em que uma extremidade toca a outra e que ilustra um pedido de Salomé (mãe de Tiago e João) a IHS : "Deixe que meus filhos sentem a tua direita e a tua esquerda". IHS responde : "Quem quer ser o primeiro seja o último de todos e o servo (diácono) de todos". A felicidade e o sofrimento parece que se encontram como colocou o venerável Ajahn Chah. Divago ; posso estar errado. Outra frase cristã com relação ao tema é "o mundo não conhece a verdade" ou "meu reino não é deste mundo". O mundo vive distante de Buddha e da verdade.

  2. O Jataka 524, Buddha Samkhapala Naga, parece se referir à imagem comum de 2×8 pessoas carregando um dragão, serpente, cobra, de papel em festas chinesas : Samkhapala é carregado do mesmo jeito até ser resgatado em troca de bois e vacas por Alara ( Sariputra ) mercador que passava. No caso a Serpente está em penitência debaixo de votos. Tb aqui divago. Seria uma paixão chinesa, no sentido cristão de paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.